• Blog

O Ensino à Distância e a nova forma de capacitação profissional

O impacto provocado pela pandemia tem sido um momento muito fértil para pôr em prática ideias e modelos que engatinhavam, mas custavam a vingar, como o uso da tecnologia em sala de aula.


O impacto provocado pela pandemia tem sido um momento muito fértil para pôr em prática ideias e modelos que engatinhavam, mas custavam a vingar, como o uso da tecnologia em sala de aula. Do dia para noite, escolas e universidades tiveram que se reinventar para garantir a formação dos seus alunos durante este período de isolamento. E o Ensino à Distância (EAD), que para muitas instituições era algo pouco considerado, ganhou força. Mais que isso: está transformando o mundo da educação.


É claro que isso só aconteceu porque não havia outra opção. Mas esse chacoalhão deixará seu legado. A adoção massiva da tecnologia no processo de ensino veio para ficar. Alunos e professores tiveram que se adaptar rapidamente, o que também escancarou algumas limitações tanto da docência, como das instituições, mas não há como negar que os avanços foram significativos.


Hoje a maior parte das instituições ainda está limitada às videoconferências, videoaulas e formulários online. Mas vislumbro que esse é só o primeiro passo. Com todos se adaptando ao modelo high tech, novos usos e novas ferramentas serão desenvolvidos. Considerando a inteligência artificial, o big data e o machine learning, as possibilidades de oferecer um ensino mais personalizado e eficiente são enormes.


Outra consequência deste momento será a mudança na visão que as pessoas têm do ensino à distância, hoje muito associado com cursos de baixa qualidade. Como recrutadora, fui questionada diversas vezes sobre como o EAD era visto em um currículo. E a grande verdade é que esse modelo de ensino à distância tinha menos prestígio que um curso presencial.

Creio que a partir de agora isso vai mudar. Afinal, alunos de todos os níveis terão à disposição diferentes formas de se capacitar. Isso refletirá no mercado de trabalho.


Avaliações de candidatos deverão ser mais abrangentes. Será avaliada desde a história do profissional até a forma como ele busca o conhecimento fora da sala de aula. Ter um diploma não perderá o seu valor. O EAD pode ajudar a alavancar a educação, mas exigirá ainda mais disciplina e vontade de se desenvolver.


Como será a educação do futuro? Não sabemos ao certo. Acredito que cursos híbridos – que mesclarão aulas online e presenciais (exclusivas para conteúdos específicos) – ganharão relevância para todas as carreiras, sem exceção.


Caberá às empresas e aos tomadores de decisão considerarem essa nova forma de aprender em suas contratações. Abrir espaço para o novo profissional e investir nele é uma forma de colher os frutos dessa transformação de mindset.


E você, já fez algo para sua capacitação hoje? Bora lá?


Por Maria Eduarda Silveira


Publicado originalmente na HuffPost Brasil em 06/09/2020

© 2020 por Laércio Torres. 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now